sexta-feira, dezembro 22, 2006

Feliz Natal

Para todos quantos vão visitando este espaço e deixando os seus comentários e opiniões, Feliz natal e que o Deus menino encontre espaço para nascer nos vossos corações.

sábado, dezembro 16, 2006

ZEZPRIZ

Há cerca de 8 anos atrás, fui convidado pelo meu amigo Marco Vale, a fazer umas fotos da sua banda. Fiz algumas imagens a p&b e a cores de um dos seus ensaios, que agora partilho convosco.
Ainda, continuam unidos e têm novo nome - "Classified".

sábado, dezembro 09, 2006

Nelson D'aires por Pedro Guimarães

Deixo aqui este pequeno video (primeira experiência de Pedro Guimarães - fotografo) sobre uma exposição interessantíssima de Nelson D'Aires.

Fotografia é muito mais que "mil palavras".

quarta-feira, dezembro 06, 2006

A crueza dos números.



Fiquei hoje a saber que estava entre os 50% mais ricos do planeta. Não. Não me saiu o euromilhões, nem tão pouco o totoloto. Cheguei a esta conclusão depois de ler o estudo das Nações Unidas, segundo o qual, quem for detentor de um património de 1700 euros está entre a metade mais rica do mundo. Isto equivale a ser dono de um simples computador e mais meia dúzia de equipamentos electrónicos. Mas a crueldade dos números vai muito mais longe, ao indicar que mais de metade da riqueza mundial está na mãos de (imagine-se) 2% dos adultos do planeta, e no extremo oposto, cerca de 50% da população mundial não detém mais que 1% dessa riqueza.

À medida que os anos passam, mais facilmente encontro explicações para um dos grandes perigos das sociedades ocidentais – o terrorismo. Se estivéssemos nos 50% que têm que lutar amargamente pela pequena parcela de 1% da riqueza, certamente compreenderíamos o incompreensível.
foto: Feira das Cruzes 1996 - by Nuno Sousa

quinta-feira, novembro 30, 2006

100 problemas



Gosto desta fotografia pelo fairplay. Fairplay na competitividade, fairplay na guerra dos sexos, faiplay nas idades, fairplay no público...

...100 problemas.

É isso aí!!!



Palavras para quê?

quarta-feira, novembro 29, 2006

Momentos



Há momentos em que carregamos as crianças com os nossos problemas.

domingo, novembro 19, 2006

Parada dos Galos


Uma iniciativa interessante com alguma similitude com a Cowparade de Lisboa, embora com menor dimensão. Aproveitem para visitar enquanto estão expostos. Ao que parece, estará para breve a sua retirada. Talvez porque o civismo dos Barcelenses (ou falta dele) assim o exijam. Há alguns galos que já tiveram de ser "retocados" devido aos maus-tratos de que foram alvo. O galo é um símbolo de Barcelos e devíamos promovê-lo ao máximo. Divulgue!

sábado, novembro 11, 2006

De fora vem a luz


Nós Creixomilenses, sofremos do mesmo síndrome de todos os Portugueses; o pessimismo e a falta de auto-estima. Por isso deixo aqui o link sobre alguma opinião de pessoas que estão num plano cultural superior à média da nossa freguesia sobre o projecto do Creixomil online. Talvez sirva para convencer alguns dos méritos desse espaço de discussão e aos outros para que ao receberem o feedback positivo da sua participação neste projecto, se sintam ainda mais motivadas a participar (sem medo).

Parabéns Ricardo!

terça-feira, novembro 07, 2006

Momentos...


Gosto desta foto. Fiz-la este ano no decorrer das festas de Nossa Senhora do Rosário em Creixomil. O ambiente festivo das crianças em palco, os arcos do arraial, o público lá ao longe ( bem típico dos portugueses), algumas crianças encostadas ao palco, os dois coretos... enfim. Um conjunto de elementos que caracterizam ainda hoje a maioria das festas que abundam pelo nosso Minho. Mas por quanto tempo mais?

quarta-feira, novembro 01, 2006

Febre do mundial


Fiz esta foto este ano, nas festas em honra de Nª Srª do Rosário. Decorria o campeonato do mundo de futebol na Alemanha e estes miudos, membros do rancho folclórico que actuou nessa noite, não resistiram a um joguinho, ainda que com uma tampa de refrigerante. O que conta mesmo é a paixão ao desporto. Belo exemplo.

sexta-feira, outubro 27, 2006

A história repete-se


Sem querer ter a ousadia nem o abuso de comparar algumas tentativas mais ou menos felizes de fotografias minhas com o trabalho do mestre Eduardo Gageiro, permitam-me contudo que coloque lado a lado estas duas imagens e faça sobre elas algumas considerações que me assaltaram a alma no instante em que observei e registei o momento. A primeira foto foi concebida pelo mestre Gageiro no dia 25 de Abril de 1974, aquando da tomada do poder pelas forças do MFA. A segunda, foi registada domingo passado, quando se desmontava a exposição itinerante da ACOBAR "coleccionar é aprender", organizada pela Associação de Pais de Creixomil. Mas foi a comparação das duas (salvo seja) que me instigou à reflexão e me levou à feliz conclusão que hoje tal como há 33 anos, ainda há ânsia de liberdade. As molduras apresentarão outros rostos, outros ideais (ou a falta deles), outras opressões, outras ditaduras, mas continuamos com a mesma necessidade de as depor do poder e de ambicionar à liberdade. Fico feliz por poder constatar que apesar da intimidação do desprezo e da crítica sem substância, ainda há nas pessoas vontade de... LIBERDADE.

Post scriptum: qualquer semelhança com a realidade, será pura coincidência.

quarta-feira, outubro 18, 2006

Festas em Honra de N.Sra. do Lago - Gemeses


Decorrem todos os anos, no primeiro domingo de Agosto, as festividades em honra de N. Sra. do Lago, na localidade da "Barca do Lago" em Gemeses Esposende. Há vários anos que mantinha o desejo de fotografar esta festa, de modo especial a procissão do rio, em que a imagem de N. Sra do Lago é levada pelos pescadores da freguesia a bordo de um dos seus barcos, e escoltada por dezenas de outras embarcações, criando assim um momento de rara beleza e pleno de simbolismo, ao mesmo tempo que o pregador convidado profere palavras alusivas à Virgem do Lago.
Este ano finalmente, conciliei a minha "agenda" e pude presenciar este momento que agora partilho convosco em imagens. Espero que gostem.

sexta-feira, outubro 06, 2006

Sargaceiros da Vila de Apúlia - Esposende



Na Vila de Apúlia, ainda existem alguns (poucos)sargaceiros que aproveitam o que a natureza produz, para fertelizar os campos. Assim, sempre que o mar lhes oferece o "sargaço", pegam nos seus ancinhos e tractores, e avançam indiferentes pelo meio dos banhistas na recolha no fertilizante natural.

Há 3 anos atrás, peguei na máquina e registei (ainda em película) algumas imagens. Uma delas já me rendeu o 1º lugar num concurso no site pontos de vista.

partilho-as convosco.

domingo, setembro 24, 2006

Convento de Banho - Pérola perdida


As ruinas do Convento de Banho, sitam no lugar do mesmo nome, em Vila Cova - Barcelos.
Este convento, datado do sec XI, tem estado há vários séculos ao abandono.
Parece que finalmente a Junta de Freguesia e a Câmara Municipal irão tomar deligências no sentido de desenvolver um museu arqueológico no local.

Aqui ficam algumas fotos que tirei recentemente e a sugestão para fazerem uma visita.

Amizade - uma faca de dois gumes



A amizade, é um dos sentimentos mais perciosos que podemos albergar no nosso coração.
Com a ajuda de um amigo somos capazes de ultrapassar barreiras que sozinhos nos pareceriam intransponíveis.
Há amizades de infância, há amizades que se fazem na tropa ou em algum momento dificil da vida, há amizades que resistem a todo o tipo de intempéries e há amizades que que se esfumam com a primeira brisa.
A amizade no seu expoênte máximo chama-se "ágape" ou como lhe chamam os católicos, "Caridade" ou "Amor" (S. Paulo). Mas não é a caridade da "piedadezinha" de quem dá uma esmola. É aquele sentimento que é capaz de fazer o bem sem olhar a quem, aquele sentimento que é capaz de amar o próprio inimigo, aquele sentimento que dá sem esperar nada de troca. Muitas vezes, as pessoas não entendem o verdadeiro significado da Caridade cristã.

Mas a amizade, tem um reverso da meldalha muito amargo, quando o nosso amigo nos trai pelas costas. Até se supera uma "facada" de um inimigo, porque estamos de certa forma a contar com ela, mas quando são aqueles que se dizem nossos amigos que nos traiem... a dor é insuportável.

sábado, setembro 23, 2006

Mais que um meio de transporte... um transporte de emoções

Muito mais que um meio de transporte, a Vespa é um objecto de design perfeito, porque concilia a funcionalidade à elegância. Ainda hoje quando vemos uma vespa, ficamos absolutamente arrebatados pela sua beleza e graciosidade.

quarta-feira, setembro 20, 2006

Lendária Leica, rende-se ao digital


Foi já anunciada a novíssima M8. Herdeira da mítica série M analógica que começou a ser fabricada em 1953 e foi a máquina mais desejada de sempre dos fotojornalistas pela sua facilidade de manuseio, silêncio, qualidade de construção e óptica invejável.
A sua adaptação ao digital, constitui a maior e mais arrojada alteração a que a marca se sujeitou desde meados so século passado. Falta saber se a sua qualidade, comparando com por exemplo a Canon e a Nikon com já bastante tradição no sector,vai ser capaz de convencer mesmo os "Leicomaníacos" a gastar 4000 euros numa máquina com quase as mesmas caracteristicas de uma de 2000 euros ou menos. Talvez a mística a salve, e a mais valia de ter como clientes alguns dos maiores fotografos de sempre, como por ex Henri Cartier-Bresson, Sebastião Salgado, Robert Kapa, lhe garanta a continuidade da lenda.

quarta-feira, setembro 13, 2006

Momentos



Há momentos, que são capazes de nos fazer esquecer a internet, o telemóvel, o DVD, a televisão... tudo...tudo.

... nós é que nos esquecemos que a FELICIDADE existe desde muito antes destas nossas "felicidadezinhas".

quinta-feira, agosto 24, 2006

fotos com telemóvel



Às vezes, temos a ideia (errada), que para fazer fotografia, é preciso uma excelente máquina fotográfica, boas lentes, tripé, filtros... etc, etc. Eu também já sofri desse complexo. Mas à medida que me fui interessando pela fotografia, fui constactando que nem sempre a evolução da técnica, significou uma melhoria na qualidade das fotografias que nos chegam atravez dos jornais, revistas, livros e até mesmo as fotos que tiramos à familia. Quantas vezes não ficamos de boca aberta com a qualidade de algumas fotografias que os nossos pais ou avós, guardam lá na caixinha das recordações? Nessa altura, as máquinas fotográficas eram rodimentares e exigiam muitas vezes uma grande perícia na medição da luz e no acerto da focagem. Mas as pessoas viam a fotografia como uma arte. A sua dificuldade envolvia a "Photografia" de uma certa aurea de respeito e admiração. O proliferar das máquinas totalmente automáticas, generalizou a fotografia, mas não dotou as pessoas de sensibilidade. Hoje qualquer máquina mede a luz com exactidão, foca automáticamente e deixa para o fotografo a única tarefa de enquadrar e carregar no botão. Falta a parte mais dificil.
Esta série de fotografias foi tirada com um simples telemóvel com 1.3 megapixels de resolução e devo admitir que gostei do resultado final. Partilho-as aqui convosco e deixo o desafio... fotografe mais. A qualidade das fotografias não está relacionado com a máquina que tem, mas com a quantidade de fotos que tira.

sábado, agosto 12, 2006

Concurso de Fotografia e Escrita do Creixomil on-line


O Blog Creixomil On-line, da responsabilidade do meu grande amigo Ricardo Enes (prenes para os cibernautas) está a promover um concurso de Fotografia e Escrita sobre a Freguesia de Creixomil.
Todos podem participar em qualquer uma das vertentes, bastando para isso de enviar um mail para o mailto:creixomilonline@gmail.com, com um texto ou fotos (recentes ou antigas). Os interessados poderão consultar o regulamento aqui.

Como cidadão de Creixomil, não posso deixar de aplaudir esta iniciativa que é um excelente exemplo de como podemos colocar as novas tecnologias ao serviço da Cultura e das populações. Talvez esta iniciativa sirva de motor de arranque para outras instituições que mercê do seu estatuto muito mais facilmente poderiam ( e porque não dizer... deveriam) promover a nossa identidade cultural.

Faço aqui um apelo a que todos participem.

Parabéns Ricardo por mais esta excelente iniciativa.

quarta-feira, julho 26, 2006

Não à Guerra


Movido por um sentimento misto de tristeza e revolta pelos lamentáveis e trágicos acontecimentos que têm marcado as noticias que nos chegam do médio oriente, queria deixar aqui neste espaço virtual um manifesto bem real de profunda indignação que sinto pela atitude autoritária e esmagadora de Israel e pelo fundamentalismo do Hezbollah. Longe vai o tempo da honradez dos cavaleiros da idade média que se defrontavam cara a cara e dos reis do início da nacionalidade que encabeçavam os seus exércitos. Os líderes políticos de hoje empurram os seus soldados para o campo de batalha, enquanto discutem os seus caprichos em salas com ar condicionado.

Movido pelo olhar desta criança, deixo aqui o meu manifesto e convido-o a deixar o seu também. Um simples "parem a guerra", um poema, uma oração, um lamento... aquilo que lhe for na alma.

segunda-feira, julho 24, 2006

Retratos

Adoro retratos. É uma das facetas da fotografia que mais me agrada. É fascinante conseguir uma representação pictórica em que somos capazes de identificar não só a pessoa em si, mas sobretudo o que vai dentro dela. O olhar, é a janela que nos leva à alma do fotografado. Ao longo destes últimos anos, tenho feito alguns retratos que me realizaram como fotografo amador que sou.

Partilho alguns deles convosco.

quinta-feira, julho 20, 2006

A Tangente


Há pessoas para quem a vida é uma espécie de Avenida larga, ladeada de zonas verdes e onde o transito flui sem problemas. Outras, não têm tamanha sorte a sua vida poderia ser comparada a uma ruela estreita, impestada de obstáculos e cuja alternativa é um conjunto de becos sem saída. Porém, em alguns casos, estas últimas pessoas têm em algum momento da sua vida a sorte de fazerem uma tangente com essas tais avenidas largas e agradáveis. Contudo, e não raras vezes, essas malogradas pessoas estão quase sempre nesse momento mais preocupadas em sair do beco em que se meteram ou empenhadas em ultrapassar os vários obstáculos que têm pela frente, que nem dão pela sorte que lhes passa alí ao lado.
O meu amigo Fernando Lopes é uma dessas pessoas cuja vida lhe traçou uma tangente que, não fossem as contrariedades da vida, nos poderia revelar o seu grande talento musical. Dono de uma invulgar capacidade para improvisar e harmonizar, passou ao lado, quem sabe, de uma carreira de sucesso, ou pelo menos do seu reconhecimento como músico. A sua humildade e simplicidade aliado ao seu talento nato para a música, fazem dele uma daquelas pessoas que tenho orgulho em dizer que sou amigo. Quase sempre deixamos os elogios para fazer para momentos em que já não os podem ouvir. Por isso faço-o já.
Um abraço, Fernando!

domingo, julho 02, 2006

Passagem às Meias-finais

Dispenso as palavras. Espero que com estas imagens seja capaz de vos transmitir alguma da imensa alegria que se viveu em Barcelos e em todo o nosso Portugal.

terça-feira, junho 27, 2006

Barcelos de luto


Na passada segunda feira, tomei a iniciativa de junto com a minha esposa e o meu filho ( que nasceu na maternidade de Barcelos), participar na vigilia de protesto contra o encerramento do bloco de partos do hospital de Barcelos. Participei porque não posso aceitar que se enganem as pessoas. Não posso aceitar que o maior concelho do país não tenha direito a uma maternidade, não posso aceitar que um dos concelhos mais jovens da Europa não tenha direito a uma maternidade. Mas sobretudo não posso aceitar que se apontem razões de natureza técnica e de segurança quando verdadeiramente o que está em causa são razões de natureza económica e "economicistas". Este executivo governamental, tomou como uma das suas bandeiras eleitorais que não recorreria a receitas extraordinárias para reduzir o déficit. Ora como não pode tomar essas medidas, tem que se valer de outro tipo de compensações, nomeadamente reduzindo despesas na saúde, na educação,aumento da taxa do Iva, aumento do imposto sobre os produtos petrolíferos etc, etc. Por outro lado há razões de natureza económica e empresarial que pressiona o governo a fechar alguns serviços para que as parcerias publico/privadas sejam economicamente rentáveis.
Em suma, discordo da politica do actual governo, e se a maternidade de Barcelos não tem condições de funcionamento, a solução não é encerrar, é antes dotá-la dessa condições. Por esta ordem de ideias tudo que fossem serviços com falta de condições encerrava-se. Ia fechar muita coisa.

sexta-feira, junho 16, 2006

Algumas fotos

Olá!
Hoje lembrei-me de partilhar convosco algumas das minhas fotos que tenho tirado nos últimos tempos.
Um abraço!

Clique nas fotos para ampliar.

Deixe o seu comentário . O fotografo agradeçe.

terça-feira, maio 16, 2006

O General sem medo



Comemorou-se ontem os 100 anos do nascimento de um Homem de excepção. Falo do General Humberto Delgado, que pela sua coragem ficou conhecido como o general sem medo. Essa coragem foi ao ponto de proferir em público que demitiria o presidente do Conselho, Oliveira Salazar, caso ganhasse as eleições presidênciais de 1958. Claro que essa coragem e verticalidade custou-lhe a vida. Perdeu as eleições, foi para o exílio e algum tempo mais tarde foi atraído para uma emboscada, tendo sido assassinado pela PIDE numa localidade Espanhola próxima da fronteira.

Publiquei este post, porque temos muito a aprender com homens como este. Nos dias de hoje, quantas vezes nos acobardamos em expressar uma opinião, com o medo de sermos marginalizados pelos nossos amigos ou até familiares. Este Homem teve a coragem de defender o que achava correcto, tendo perfeita consciência que essa atitude lhe poderia custar a vida.

Por isso fica este post.

quarta-feira, maio 10, 2006

Luz Teimosa


Há uma diferença significativa entre teimosia e convicção. Quando há um confronto entre ambas... geralmente ganha a teimosia.
É triste... mas é verdade.

Partilho isto convosco, não por teimosia, mas porque estou convicto que é verdade.

quarta-feira, abril 26, 2006

Assembleia de Freguesia

Hoje, realiza-se a primeira Assembleia de Freguesia Ordinária de este ano. No seguimento do meu post anterior, tomei a iniciativa de apresentar à Assembleia de Freguesia atravez dos partidos com assento na assembleia (PS e PSD), uma exposição dos motivos da minha discordância bem como de um conjunto de documentos que fundamentam a minha opinião.
Aguardo com espectiva o destino da minha iniciativa, mas seja ele qual for, não mais opinarei sobre o assunto.

Às vezes chegamos à infeliz conclusão que é melhor estar calado e viver na ignorância.

" Felizes são os ignorantes - Fernando Pessoa".

sexta-feira, março 31, 2006

Exercicio de cidadania

Tenho por hábito, não pensar pela cabeça dos outros. Por muito competentes que sejam, gosto sempre de fazer o meu juizo sobre os assuntos, de maneira a não ser acusado de padecer de uma das piores doenças da actualidade - "seguidismo".
A esse respeito, gostava de expressar publicamente a minha total discordância com o Brasão que foi aprovado (?) para representar heraldicamente a minha freguesia (brasão de cima). Segundo a memória descritiva deste brasão, estão nele representadas duas flores de linho, em alusão à actividade agricula e à industria textil, a laranja, porque Creixomil sempre foi conhecida pela terra da boa laranja, e uma roda de azenha aludindo à actividade da moagem, segundo o autor (?) muito importante na fregueia.
Em primeiro lugar, a cultura do linho, teve o mesmo peso que teve em qualquer freguesia do concelho. Em todas as freguesia se cultivava o linho para a confecção de peças de vestuário.
Em segundo lugar, a moagem e as azenhas também nunca tiveram nenhuma expressão que nos permitisse distinguir das freguesias vizinhas.
em terceiro lugar... porquê vermelho?
O único elemento que me parece oportuno é a laranja, fazendo juz à fama que as laranjas de Creixomil tinham na feira de Barcelos, então considerado o mercado por excêlencia.

As minhas propostas estão expressas em baixo e passo a explicar:
1- Verde de fundo por causa do meio bucólico e rural em que vivemos, sem grande industrialização mesmo nos dias de hoje.
2- A laranja, pelas razões que expliquei em cima.
3 - O bastão de peregrino e a cabaça, em alusão ao padroeiro Santiago e ao peso que a Igreja sempre teve na nossa comunidade.
4 - Imagem alusiva à "Campa do Frade", monumento muito antigo que se encontra (ou encontrou) no museu arqueológico de Barcelos.
5 - Brasão da Casa de Bragança, porque Creixomil era da "apresentação da Casa de Bragança", ou seja, pagava dízimo à Casa de Bragança.
6 - no brasão da direita, substitui a "Campa do Frade" pela coroa de N. Sra do Rosário, em alusão à sua centenária instituição que é a Confraria de Nª. Sraª do rosário.

Naturalmente que não sendo um expert na matéria, estas minhas propostas carecem de um tratamento crítico de um especialista, mas penso que pelo menos respeitam mais fielmente a lei quando diz no seu artigo 10º, que deve ser, simples, univoca, e genuina.

Ver Lei
Posted by Picasa

domingo, fevereiro 05, 2006

Caricaturas de maomé

Nestes últimos dias, o mundo ocidental parece dividido, ou pelo menos incomudado com as recentes reacções do mundo islãmico ( ou será antes submundo) sobre as caricaturas do profecta maomé que alguns jornais ocidentais "ousaram" publicar.
Antes de mais é preciso compreender ( e eles naturalmente não compreendem) que uma caricatura não é apenas um rabisco de alguém narigudo ou caixa-de-óculos que algém se lembrou de ridicularizar, é antes uma forma criativa e acessivel apenas a alguns, de através de uma imagem naturalmente com exageros fazerem uma crítica ou emitirem uma opinião que na esmagadora maioria dos casos merece uma reflexão.
Depois, há que compreender ( e eles também não compreendem) que essa representação pictórica, não diminui, antes pelo contrário, realça o. Nunca n valor da pessoa representada. não lembraria a ninguém fazer uma caricatura do sr josé ou do sr joaquim lá da rua ou do bairro.
E depois, e não menos importante, o facto dos países ditos islâmicos reagirem dessa forma, apenas dá razão às caricaturas e às criticas que elas comportam.
A religião cristã já viu caricaturadas inúmeras figuras da sua história, entre elas Jesus Cristo e o Próprio Deus Pai, e nem por isso se revoltou nem ameaçou de morte quem ousou tamanha façanha.
Há naturalemente que ter limites nas expressões artísticas, mas a reação da comunidade islâmica é absolutamente exagerada, e pior que isso, está a tornar-se numa desculpa para um conjunto de reacções condenáveis.

.. ah, e já me ia esquecendo. A ajudar à festa ainda apareceram responsáveis norte americanos a condenar a atitude dos jornais europeus. Hipócritas. Com as suas acções autoritárias e militaristas, têm uma acção incomparávelemente mais ofensiva para com o mundo islâmico, que qualquer caricatura de maomé ou seja lá qual profecta for.