terça-feira, setembro 29, 2009

Os limites da Liberdade

A liberdade sem limites não existe.


Fiquei absolutamente estupefacto ao verificar que na humilde terra onde vivo, o PNR obteve uma votação significativa, atendendo ao reduzido eleitorado. Os seus 22 votos, e uma percentagem de 3.8%, são motivos mais que suficientes para uma reflexão.


Apesar de se tratar de uma brincadeira de meia dúzia de amigos, parece-me que há limites para tudo.


Extrapolando este resultado para o contexto nacional, este partido xenófobo e racista, teria representação parlamentar, o que seria obviamente vergonhoso para um país com uma tradição humanista como Portugal.
Não podemos nunca, nem por brincadeira, subscrever os princípios que este partido defende. Admito que a maioria dos que votaram nem conheçam o partido nem os seus princípios (ou falta deles). Para fazer protesto, existe o voto em branco, ou uma enorme quantidade de partidos, alguns dos quais com programas simpáticos, e propósitos sérios, que ao crescerem a votação enriqueceriam a democracia.


A política não deve ser uma brincadeira. Quer queiramos, quer não, o desenvolvimento das sociedades passa inevitavelmente pela política. Más escolhas politicas conduzem a prazo a retrocessos civilizacionais.

7 comentários:

Anónimo disse...

Será que foi apenas brincadeira? Penso que nao foram 22 brincadeiras. Pior ainda é votarem num partido xenofobo quando, quase de certeza, alguns desses eleitores tem ou tiveram familiares que fazem a sua vida no estrangeiro.
Basta ver o tempo de antena desse partido para nos apercebermos da sua mediocridade. Enfim...
Tanto se fala da crise de valores na geraçao mais jovem e é este o exemplo que os "adultos" querem passar.

Continua o bom trabalho, Nuno.
Cumprimentos.

Anónimo disse...

Parece que ha pessoas que nao estao bem informadas quanto aos principios deste pequeno partido,mas podem esclarecem-se por exemplo no site pnr.pt.aqui ninguem é xenofobo ou racista asiim como o partido que defende que os imigrantes ilegais devem ser repatriados i nao estarem cá a receber subsidios de reincerçao sociais.mas esta nao é só a unica politica deste partido ha mais mts mais,alias se estivessem atentos ao direito de antena veriam isso e tb veriam que que cada voto no pnr significava um basta uma chamada de alerta.fico mais chocado ao ver que partidos como o psd tinham nas suas listas pessoas que estao a aguardar julgamento por fraudes fiscais e por corrupçao e mesmo assim os portugeses elegeran-nos para dirigir os direitos do nosso pais,fico chocado ao ver camaras dirigidas por pessoas completamente corruptas e fico chocado por pessoas não conseguirem entender que ha pessoas que tem pontos de vista diferentes dos outros.para terminar ,nao sei porque é que ninguem ficou chocado com os 29 votos do bloco de esquerda,um partido que tem assento parlamentar,isso sim choca-me.votei pnr nao sou racista nem xenofobo alias tenho amigos de minorias etnicas.penssem que existe 10000000 de portugueses e nem todos se identificam com a politica dos 5 partidos do costume.

Nuno Sousa disse...

Olá caro Anónimo!

Acredito que não seja racista nem xenófobo, mas dizer que o PNR também não é não me parece razoável. Bastará ver o cartaz que o PNR colocou há precisamente 1 ano atrás para comprovar o que digo.
Terá naturalmente razões para estar descontente com a classe política, mas acredite que o PNR não é a solução que procura.

Anónimo disse...

Ola boa tarde!

Quando diz que o PNR não é a solução,eu respeito é a sua opinião e vale o que vale,assim como eu tenho a minha e peço que a respeite tb.Acho que tentar incutir maneiras de pensar ás pessoas atravez deste blog esta errado penso que cada uma sabe o que será melhor(neste caso)para o país e não estão á espera de ouvir nem a minha nem sua humilde opinião.
Quanto ao cartaz de que fala denoto uma falta de informação da sua parte acerca deste caso,as esplicações estiveram no site do PNR durante algumas semanas,mas o sr apenas ouviu/viu as opiniões de alguns meios de comunicação manipuladores e de quatro conhecidos humoristas da nossa praça,que aliás não conseguem disfarçar a sua simpatia pelas politicas de esquerda/trotskismo.
Se o sr apelida um partido de racista e xenófobo por o que estava escrito num cartaz,como aplidará os partidos que passam a campanha politica a insultarem-se mutuamente caindo mts vezes no ridiculo perante o eleitorado,como apidará um partido que recusou ir a um mercado porque queria fazer um campanha seria(isso sim é xenofobia)e como aplidará um antigo presidente da republica que durante a campanha insulta um lider partidário.Isto sim isto preocupa-me,não um cartaz que foi mal entendido por algumas pessoas.
Para terminar gostava de lembrar que não são só as questões da emigração que preocupam o PNR,como algumas pessoas querem fazer ver.O PNR defende entre outras coisas o seguinte: Libertar as micro, pequenas e médias empresas do sufoco fiscal, incentivando a criatividade e inovação;
Restaurar a segurança nas escolas, no interior e nas imediações dos estabelecimentos;
Acabar com a politização dos manuais escolares e tornar opcionais matérias extra-curriculares, como a Educação Sexual;
Criar o Ministério da Família, para instituir uma verdadeira política de Família e de apoio à natalidade;
Proteger a Vida e defender a família;
Criar o "salário parental";
Dar apoio efectivo às mães solteiras.Obrigar ao cumprimento integral das penas dos crimes de sangue e contra menores.
Definir como prioridade o combate feroz e real à corrupção, a nível nacional e autárquico.Apoiar efectivamente os agentes de segurança, primeira linha no combate ao crime, em especial o violento;
Devolver a dignidade e respeito pelos agentes de segurança;
Reestruturar o actual modelo de segurança, fundindo a PSP e a GNR, criando uma polícia moderna e eficaz,entre outras.
Penso que mt gente se identifica com estas politicas e quero acreditar que não são só aqueles 22 que no domingo passado tiveram a coragem de dizer BASTA!


Cumprimentos

ruimnm disse...

A democracia é isto mesmo.
Cada um é livre para dizer e fazer tudo o que quiser, desde que não invada a liberdade do outro.

E foi em democracia que "senhores", como Hitler, chegaram ao poder, por isso é preciso cuidado com certas brincadeiras, pois em tempos de crise as palavras de alguns são "música celestial".

Anónimo disse...

sr ruimnm comcordo plenamente com a primeira parte do seu comentario.ja a segunda discordo o sr hitler não xegou ao poder em democracia i em segundo continuo sem saber qual é a brincadeira de que falam i não vamos meter o sr hitler nesta historia.
quem dera a potugal ser tao desenvolvida komo a alemanha.........

Adelino Silva disse...

Boa noite a todos.
Pessoalmente não concordo com os ideais (princípios) pelos quais se rege o PNR. mas sobre a opção de voto tomada por cada um, não quero comentar. Estamos num país livre (ás vezes nem parece, mas....)
Agora... há uma coisa que me choca bastante... se pretendemos ser nacionalistas e outras coisas desse género, como podemos tratar tão mal a língua Portuguesa? Uns erros todos damos na escrita cada vez mais apressada, mas vi alguns que não são erros ocasionais... são formas erradas de escrever! Isso sim, preocupa-me mais do que os 22 votos que o PNR teve em Creixomil.
Daqui a uns tempos já não tem nenhum voto,.. já ninguém se lembra destes 22, mas os erros ficaram escritos...
Já agora... para alguém que parece partilhar das ideias de um partido como o PNR, ficar na sombra do anonimato não fica muito bem..., não combina! (digo eu...)

Adelino Silva