sexta-feira, janeiro 27, 2012

S/ discussão

Desde a década de oitenta que a Câmara Municipal de Lisboa tem uma comissão da reforma da organização administrativa, ou reforma autárquica.

A sua existência há tantos anos prova, por um lado as dificuldades e bloqueios que existem na matéria, mas também atesta a necessidade e oportunidade da sua execução.

Não quero com isto aprovar ou desaprovar a tão falada reforma do mapa autárquico que agora se quer impor a reboque da cartilha da troika, que para além de questionável legitimidade, será de duvidosa eficácia.

O que importa aqui e acho lamentável é que se recuse a sua discussão e debate público. A reflexão alargada sobre o tema só nos alargaria horizontes e conduziria ao encontro de soluções que de facto melhorassem as condições de vida das populações.

Não entendo e até reprovo a posição de alguns autarcas que a recusam sem sequer discutir o que está em causa, e preferem manter-se ligados a uma divisão administrativa com base em pressupostos do passado.

Posso entender a discordância, mas não entendo a recusa da discussão.

na foto: Vilarinho da Furnas 2011

sexta-feira, janeiro 13, 2012

S/ Título

há passeios que só se dão uma vez e silêncios que nunca mais se repetem.

sexta-feira, janeiro 06, 2012