sábado, janeiro 30, 2010

Humanidade

Coimbra, 3 de Maio de 1956 - Tempo sem coração, este nosso! Dir-se-ia que quanto mais os sistemas agregam os homens no redil social, mais sozinhos e desamparados deixam cada indivíduo. Com todas as protecções do Estado, o pobre cidadão fica sem afecto e sem ninguém. Embora não usemos ainda uniforme, somos já todos órfãos asilados.

in Diário - Miguel Torga, Vols. VII e VIII

Se a constatação de Torga era válida em 1956, muito mais o é agora.

Protegidos pela desculpa dos mecanismos de protecção social, abandonamos cada vez mais o indivíduo, transformando-o em simples estatística. Podem até ter onde dormir e o que comer, mas falta-lhes o afecto e a dignidade.

sábado, janeiro 23, 2010

Limpar Portugal

Está em marcha uma interessantíssima iniciativa de cidadãos, intitulada "Limpar Portugal".

Claro que seria ainda mais interessante se o lixo que se propõem limpar, incluísse a maioria da nossa classe politica, mas mesmo assim acho que vale a pena uma visita ao site da iniciativa e, porque não, aderir ao movimento, propor-se como voluntário e no dia 20 de Março dar um contributo para garantir o futuro do planeta e dos nossos filhos.

quarta-feira, janeiro 13, 2010

quinta-feira, janeiro 07, 2010

Atitudes

A posição dos partidos de esquerda relativamente à escuta dos Portugueses em referendo sobre o casamento entre pessoas do mesmo sexo é lamentável e demonstra uma visão obtusa da democracia.

Ao que parece, atiraram para detrás das costas a máxima de que é o povo quem mais ordena.